quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Coisa mai linda da tia :)

(Depois de jantar e já com uma telha danada)

-Tia ajudas-me a vestir o pijama? tou um bocadinho cansada...
- Claro, mas sabes o que temos de fazer primeiro não sabes?
- seiiiiiiiiii, lavar os deeeeeeeeeeeeeeentes (isto em tom arrastado e cabisbaixa). Afinal és igual à mãe.

(Já na cama com os seus mil e um bonecos e quase a dormir)

-Coquinhas, podemos chamar-te tia, não podemos?
- Sim , claro que sim, porque perguntas?
-É que o P. (irmão) disse que não podiamos, porque não és mesmo.
-Ai não?
- O P. disse que só quando casares com o tio.
-Está bem. Mas se quiserem podem chamar-me tia.
- (aos berros e derrepente sentada na cama) P.! afinal posso chamar a Coquinhas de Tia! Tu não sabes nada!

Entretanto aparece a mãe e o E, olhamos uns para os outros e rimo-nos.
Antes de sair despedi-me do P. e ele baixinho disse " eu sei que te podemos chamar tia, a Nonô não percebe nada."

Vim embora com o coração cheio, sorriso na cara e derrepente todos os problemas se relativizaram.
Amanhã vou enchê-los de mimo outra vez. Afinal é para isso que servem as tias ;)

O Presente

Hoje, quando cheguei ao trabalho deram-me este livro para ler.   


Não me disse porque tinha de o ler, apenas me disse "lê, é um presente para ti".

Mais logo, vou tratar do Presente então :)


terça-feira, 17 de janeiro de 2012

A má criação.

Isto é coisa para me deixar fora de mim, e ontem assisti a uma cena surreal.

Entramos num elevador do Centro Comercial, e quando vou carregar no botão para seleccionar o piso de destino deparo-me com uma menina que devia ter uns 10 anos carregar insistentemente num botão, e de tal forma, que de punho fechado já batia no dito. Ficamos perplexos durante uns segundos a olhar para a criança e às tantas o E. diz-lhe que não é preciso bater no botão porque não chega lá mais depressa. Ela toda senhora do seu nariz ainda responde torto, aos berros e continua à pancada ao elevador e a barafustar. Ao lado estava uma senhora que devia ser familiar, porque lhe pediu para parar e ficou tão vermelha de vergonha que se tivesse um buraco escondia-se.
Antes de sair virei-me para a menina e disse-lhe " a educação que te dão também deve ser ao murro, porque só assim se explica a tua atitude". Ela lá ficou a berrar enquanto elevador subia.

A minha mãe sempre me disse "os filhos são o espelho dos pais" para justificar as reprimendas que me dava. Eu agora percebo e assino por baixo.
Aquela criança é mal educada e causa mau estar a quem com ela convive. Sinceramente causa-me repulsa e apetece-me afastar-me o mais possível, e ainda é uma criança, agora imaginemos quando for adulta. A culpa aqui é dos pais, ou de quem a educa (não sei se vive com os pais ou não).
Isto só acontece porque quem lhe dá educação não o sabe fazer, e provavelmente também não tem. Agora não se pode castigar, nem repreender as criancinhas porque ficam traumatizadas. Não sou adepta de pancada, mas uma palmada no rabo na hora certa nunca fez mal a ninguém. Raramente se justifica e normalmente chega um castigo bem aplicado.
Não tenho filhos, é verdade, e por isso muitos dirão que não sei do que estou a falar. Mas tenho sobrinhos com quem convivo quase diariamente, e a educação que lhes dão é exemplar. Acho que se levaram duas palmadas na vida foi muito, não ficaram traumatizadas, são felizes e são das crianças mais bem educadas que conheço. Os pais nunca passaram este tipo de vergonhas e não precisam de se preocupar em deixar as crianças com os tios ou avós porque confiam no seu comportamento. Aqui na empresa os filhos dos colegas são educados e felizes tal como os meus sobrinhos. Toda a gente gosta das crianças, e admira os pais pela educação que vem de casa.

Tal como a educação a má criação vem de casa. Infelizmente parece moda.


sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Se não sabem dizer mais nada estejam calados.

Hoje toda a gente fala do frio que está.
Saio de casa cruzo-me com o vizinho e ao invés de me dizer "Bom Dia" como seria de esperar diz, "e o frio que está hoje vizinha!". Na rádio só falam das temperaturas baixas, negativas e que no fim-de-semana ainda vai ser pior. Chego ao trabalho e todos os colegas (10) sem excepção só falam do frio na rua, que não aguentam, que não apetece ir para a rua e lá, lá, lá. Os clientes entram a esfregar as mãos e invariavelmente falam do frio.
É pá, desculpem mas já não há pachorra.
Estamos em Janeiro, Portugal, logo é Inverno. Queriam o quê? 22ºC?
O frio incomoda, é verdade. Incomoda toda a gente mas, neste Portugal à beira mar plantado, até se vive bem com o frio que faz cá.
Se não têm nada para dizer não digam. Ao menos não cansam ninguém. Ouvir o mesmo queixume 300 vezes ao dia é moléstia.


Ontem foi dia de cinema


É sem dúvida um excelente filme. Gostei muito. Agarrou-me do principio ao fim.

(E o Brad Pitt, que era menino a quem eu nem achava particular graça, agora acho que está um charme....)

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

No coments

A caça à multa hoje na rotunda dos produtos estrela (rotunda AEP).

Uma vergonha, é o único comentário que me merece.



(E não, não fui multada, mas sei quem foi e vai contestar com todo o direito).

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

As maravilhas da Segurança Social

Chega uma pessoa a casa do trabalho, e a primeira coisa que vê em cima da mesa da sala é uma carta da segurança social. Ora, eu como imaginei logo que dali não vinham de certeza boas notícias (porque será?) abri a carta já a contar que me viessem pedir dinheiro. O que eu não contava era que me pedissem devolução de dinheiro que supostamente me pagaram quando estive desempregada.
 E não contava porquê? Porque nunca cheguei a receber esse dinheiro.

Ex mos. Senhores da Segurança Social, eu sei que efectivamente fiz a minha inscrição no centro de emprego quando fiquei sem trabalho, mas também sei que só estive desempregada 3 dias (quinta,sexta e segunda), e esses dias foram-me pagos devidamente e em tempo útil.
Isto, para explicar que nunca recebi 190€ de subsidio de desemprego, pois infelizmente o salário que auferia na altura não era suficiente para em 3 dias receber este valor. Logo, virem-me pedir um valor que nunca cheguei a receber parece-me despropositado, no mínimo.

Isto é coisa para me deixar mal disposta por uns dias, rrrrrrrrssssssssssss................

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Saudades de Janeiro e Janeiras

Hoje é Dia de Reis e tempo de Janeiras.

Lembro-me com saudade dos tempos em que, no dia de hoje, andávamos na escola com uma coroa de Reis feita por nós. Normalmente neste dia estava um frio terrível, e se não chovesse é porque estava a nevar. Nós chovesse ou nevasse íamos para a rua brincar de coroas na cabeça.

Mais saudades tenho de chegar a casa depois da escola e, tal como todos os anos, a minha doce avó contava-me a história dos Reis Magos, sempre sentadas à lareira com o meu avô ao lado a assar chouriço para mim (ai o que adorava o chouriço a pingar na broa de milho...).

Do dia 1 ao dia 6 cantavam-se as Janeiras. E na minha aldeia cantar as Janeiras era quase tão bom como a semana do Natal.
Comecei a participar nas Janeiras adolescente e fi-lo até aos 20 anos. Se ainda lá vivesse provavelmente teria andado toda a semana a cantar, a rir, a comer enchidos. Divertiamo-nos muito, apesar do frio pois só se cantam as Janeiras de noite.

Recordo tudo isto com muita saudade, uma saudade que não é normal invadir-me.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Já não há paciência

Para as notícias sobre os estado de saúde do Eusébio. Já chateia senhores jornalistas. Chegam ao cúmulo de abrir os noticiários com isto. Tá tudo maluco ou sem nada para fazer? É que não vejo outra justificação.

E depois há dias assim...

...como o de hoje.
Um dia lindo de Inverno. Não chove, não está um frio de rachar, está um sol maravilhoso e uma temperatura perfeitamente suportável para esta altura do ano (13ºC).
Acordei mais bem disposta do que costume, a cantar até. Sinto que consigo transformar coisas chatas e más em coisas melhores e menos chatas. Sinto-me de bem com a vida, apesar de estar tudo ao contrário.

Venha o chefe pedir coisas impossíveis, venha o colega com preguicite mental pedir ajuda para tarefas que não gosta de fazer e que diz que não sabe, venha o cliente chato, chato, chato, venham todos que hoje ninguém me tira a boa disposição.

Gosto de dias assim, bem dispostos :)

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

1º Dia de Trabalho do Ano

Pois que está a ser uma m****.
Vem uma pessoa trabalhar toda bem disposta, animada, positiva e começam logo de manha a f******** o juízo com merdas que não lembram nem ao diabo.

Senhor, dai-me paciência e discernimento para aturar gentinha infeliz e miudinha.

Já vos disse que tenho horror a gentinha miudinha? Tenho muito, e cada vez tenho menos paciência para as aturar.

domingo, 1 de janeiro de 2012

1º Acontecimento do Ano

Está uma pessoa a tomar o seu 1º café do ano no único sítio aberto no Centro Comercial, quando do nada aparecem Fanny, Susana e o loiro com o cabelo nos olhos (não faço ideia como se chama) da famosa Casa dos Segredos.
Isto tem de ser um acontecimento, tal foi a correria das poucas pessoas que por ali estavam para tirar uma foto com eles e imaginem, alguns deles pediram autógrafos. Mas sabem ler? Falar já sabemos que não.

E eu a pensar que na Invicta estava a salvo destas personagens....